Balneário Camboriú tem o primeiro espaço permanente do Brasil focado em produção de conteúdo digital

Viagens a outros países inspiraram o jornalista e empresário Ricardo Ruas a trazer para Balneário Camboriú um museu de novidades e diversão: o Fun Museu. Inaugurado na última quarta-feira, dia 4 de março, o espaço foi feito especialmente para a produção de fotografias criativas.

Com 450 metros quadrados de área e cerca de 30 diferentes cenários cheios de cores, luzes e interação, a ideia do espaço é produzir fotos e vídeos para uso nas redes sociais, como Facebook, Instagram, Tiktok e Twitter. Este é o primeiro espaço permanente do Brasil para diversão com produção de fotos e vídeos.

Ricardo conta que já vinha pensando na criação do museu há um tempo e que, após uma de suas viagens, em outubro do ano passado, resolveu dar início ao projeto. “Em alguns lugares do mundo existem museus diferentes. Por exemplo, em Nova York tem o museu do sorvete, que tem vários cenários, também interativos e lúdicos, mas sempre focados no sorvete. Barcelona e Viena também têm museus focados na diversão. Então eu trouxe essa ideia de outros locais que recebem muitos visitantes e que têm dado certo” disse ao Mesorregional.

Este projeto inovador levou cerca de seis meses para ficar pronto. Para o desenvolvimento do espaço, Ricardo contou com a ajuda de uma arquiteta, que tomou conta da organização do local para que os visitantes pudessem se sentir à vontade em circular pelos cenários. A identificação visual e o conceito do Fun Museu foram desenvolvidos por uma agência de publicidade blumenauense, a Caza Comunicação, que auxiliou na criação dos cenários em parceria com a diretora de arte cênica Josiane Silva.

Foto: Divulgação / Fun Museu

Todos os cenários estavam na minha mente e a agência de publicidade me ajudou a desenvolver essas ideias. Nós contratamos também uma diretora de arte porque mais do que fazer um outdoor, eu preciso fazer um cenário. Essa diretora de arte trouxe a ideia da interatividade e me ajudou a entender sobre os tipos de materiais que eu poderia utilizar nos cenários para que as fotografias ficassem boas” conta o empresário.

Todos os cenários do museu têm a possibilidade de alteração e, de acordo com o idealizador do espaço, empresas também podem ter o próprio espaço dentro do Fun Museu. Além do ingresso convencional para visitantes, o museu também abre espaço para fotógrafos com um ingresso especial. “Nós abrimos de quarta-feira a domingo, mas na segunda e na terça há a possibilidade de abrir para fotógrafos e empresas que querem fazer catálogos e aproveitar esses cenários“.

Ingressos

Os ingressos devem ser adquiridos diretamente no local. Crianças de até seis anos acompanhadas de um adulto pagante entram gratuitamente. Pessoas de sete a 17 anos pagam sempre meia-entrada, mesmo sem documento que confirme serem estudantes. A partir de 18 anos vale a lei da meia-entrada àqueles que são estudantes (desde que com documento de comprovação) e idosos (mais de 60 anos). O espaço tem ingressos diferenciados para diárias a fotógrafos e produtores de conteúdo.

Alguns dos cenários podem ser conferidos nas redes sociais do museu:


Foto em destaque: Tamara Sedrez / Mesorregional

error: Conteúdo Protegido !!