Dono de cão vítima de maus tratos tenta criar tumulto em clínica veterinária após repercussão do caso de abandono

Um homem de 35 anos, de nome com as iniciais T.S.D. acompanhado de um casal de idosos e de dois fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Blumenau (Semmas), estiveram na clínica veterinária que recebeu a internação de um cão vítima de maus tratos que foi encontrado em estado de abandono em uma residência localizada na Rua Victor Konder, em Blumenau.

Segundo a PM, o local onde o cão estava contém mais de cem pontos de fezes. (Foto: Divulgação / 10º BPM)

Eles não receberam autorização da clínica para entrar naquele momento, por conta do horário. Alegou que estava ali para bancar todos os custos dos cuidados médicos veterinários e que queria ver o cão, que segundo ele, jamais teria estaria naquela situação, contrariando até mesmo as imagens divulgadas pela Polícia Militar (PM) no momento em que o animal foi resgatado da residência.

Polícia Militar resgata cachorro mantido em residência abandonada, na cidade de BlumenauNa tarde desta sexta-feira, 17, a Polícia Militar recebeu um chamado de maus tratos no bairro Victor Konder, em que um cachorro era mantido abandonado numa residência fechada, e que os moradores estavam ausentes há mais de um mês.Segundo a vizinhança, o proprietário da residência se mudou há cerca de 2 anos para Curitiba e de lá pra cá, visitava a residência periodicamente.Ocorre que há mais de trinta dias ninguém mais apareceu no local, e os vizinhos, ao perceberem a situação de abandono, passaram a dar comida e água ao cachorro, enquanto tentavam localizar os proprietarios. Hoje, por perceberem que a situação estava se agravando, resolveram ligar para Policia Militar. Na ação, foi necessário romper os cadeados do portão, para conseguir acessar a residência e realizar o resgate com segurança. O local apresentava diversos sinais de insalubridade e abandono. O cachorro, de nome Sheik, tinha lesões nas patas e alguns sinais de maus tratos, sendo encaminhado para um veterinário.Um vizinho resolveu arcar com os custos do tratamento e ficará com a guarda temporária. Todas as circunstâncias dos fatos foram relatadas num Boletim de Ocorrência, inclusive com fotos e filmagens do estado de abandono da residência, sendo o proprietario identificado para posterior responsabilidade penal.

Publicado por PMSC – Blumenau – 10BPM em Sábado, 18 de julho de 2020

Denúncias de maus tratos vinham sendo efetuadas desde fevereiro ao Cepread (Centro de Prevenção e Recuperação de Animais Domésticos) de responsabilidade da Semmas, porém fiscais alegam que estiveram algumas vezes na residência e que aos seus olhos não consideravam a situação como maus tratos. Ao não serem liberados para entrar no estabelecimento até a chegada da PM, até mesmo por questão de segurança o fiscal de bem-estar animal, Egomar Prochnow afirmou “Isso não vai ficar assim, eu tenho poder de polícia” ao denunciante dos maus tratos, que ficou com a tutela informal do cão.

Assim que policiais militares chegaram ao local, o proprietário do cão de nome “Sheik” passou a filmar com o celular toda a situação, e inicialmente até se negou a se identificar para os policiais, mas acabou se identificando verbalmente num tom explícito de prepotência e arrogância e não disse mais aos policiais que pagaria as custas da internação. “Exijo que seja colocado no relatório de vocês que eu não concordo com o procedimento adotado” disse T.S.D. aos policiais, que assim fizeram.

Dono do cão filmava toda a situação do lado de fora da clínica, mas se negou a falar com a imprensa. (Fotos: Jefferson Santos / Mesorregional)

Também exigiu que no Boletim de Ocorrência que “não foi constado de forma concreta o abandono do animal”, comentando ainda que “inícios é uma coisa, constatação é outra” . O Mesorregional, que esteve com exclusividade na clínica tentou conversar com ele, que informou que não aceitaria nenhuma gravação e que só falaria com a imprensa acompanhado de seu advogado, ameaçando ainda processar veículos de comunicação porque na sua visão divulgaram “fakenews“.

T. S. D. informou que trabalha no ramo de investimento imobiliários e que a repercussão do caso estaria lhe incomodando, já que poderia atrapalhar seus negócios.

PM se espanta com a presença de fiscais que acompanhavam os denunciados por maus tratos

Para o tenente Nícolas Vasconcelos, da PM, foi muito estranho que naquela hora, cerca de 23h30min os fiscais da Semmas estivessem acompanhando os donos do cão, isso porque no período noturno a polícia nunca consegue atendimento por conta de ocorrências que envolvem animais doméstico. Nícolas acompanhou tanto o resgate quanto a ocorrência na clínica.

O tenente-coronel Jefferson Schmidt, comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar afirmou estranhar que o comportamento dos dois fiscais ao “”auxiliarem” o agente infrator a retirar o referido animal da Clínica Veterinária para onde o mesmo fora encaminhado para tratamento; tendo sido inclusive emitido Laudo Técnico atestando as condições de saúde do animal, evidenciando o acerto das Guarnições PM quando da real qualificação da situação encontrada no endereço denunciado: maus tratos e abandono de animal.”

O procurador do Município também acompanhou a situação, mas foi chamado pelo denunciante, que também é jurista.

Veterinária fala sobre a situação clínica do cão

A Dra, CarolIna Malburg, veterinária que atende ao cãozinho afirmou que a situação de maus tratos é visível e que o “animal chegou na clínica bastante ofegante, bem estressado, aparentava realmente estar numa situação de maus tratos. Ele estava com escore corporal bem baixo, com as costelas bem aparente e cintura bem fina.” comentou ainda que quando foi oferecido comida, quase que comeu a sua mão e o pote inteiro.

“Fizemos o banho dele e constatamento que haviam um infestação absurda de pulgas. A pele dele está toda picada” frisou. Após aplicação de medicamentos, o cão foi solto no pátio e por conta de diarreia foi aplicado vermífugo. “A gente viu realmente que há um descaso bem grande” mas apesar da situação ela afirma que ele será salvo, porém “não há previsão de quantos dias ele terá que ficar internado, com acompanhamento médico veterinário” enfatizou Carolina.

Sheik recebe o tratamento e vem respondendo bem aos medicamentos.
error: Conteúdo Protegido !!