Lombadas eletrônicas de Blumenau foram desligadas após vencimento de contrato

Na tarde desta quarta-feira (29), a Secretaria de Trânsito e Transportes (Seterb) se manifestou por meio de nota oficial ao Mesorregional sobre o vencimento do contrato com a empresa responsável pelas lombadas eletrônicas do município de Blumenau.

Nota oficial da Seterb sobre o assunto:

“A Seterb esclarece que desde as primeiras horas desta quarta-feira, dia 29, todas as lombadas eletrônicas nas ruas do município estão desativadas. O motivo se deve ao fim do contrato com a empresa responsável pelo funcionamento dos equipamentos. Um novo edital já está em trâmite para iniciar processo de licitação, para logo retomar a fiscalização por meio das lombadas eletrônicas.

A Seterb reforça que seguirá intensificando as ações de trânsito e que esses locais receberam fiscalizações contínuas a fim de inibir a alta velocidade.”

O Mesorregional conversou com a Márcia Pontes, especialista em trânsito: “como especialista em trânsito, tecnicamente, vejo o desligamento dos radares em Blumenau com muita preocupação, pois vai crescer o sentimento de impunidade e aumentar a quantidade de acidentes mais graves. Isso porque as estatísticas têm demonstrado ao longo dos tempos que sem fiscalização de velocidade os motoristas pisam mais forte e quando a infração dá errado está provocado o acidente.  E também porque a velocidade é uma grandeza presente em muitos acidentes de trânsito, sobretudo, atropelamentos, tombamentos, capotamentos, saída de pista e colisão contra objetos fixos.

O excesso de velocidade também interfere no tempo de parada do veículo, o que pode ser decisivo para se envolver ou não em um acidente. Quanto maior for a velocidade, maior será a distância percorrida pelo veículo até que o motorista tenha uma reação.

Curiosamente, os decretos municipais anunciam fiscalização intensiva de velocidade, mas até agora nenhum radar portátil foi utilizado, o que não será novidade se também não tiverem os contratos renovados. Só se fiscaliza velocidade conforme o artigo 218 do CTB e a Resolução 396/2011 do CTB. Qualquer pessoa que tenha sido autuada por infração de velocidade sem uso de radares pode recorrer e derruba a autuação.

É praticamente certo que os radares não voltam até o final das eleições porque o processo licitatório é demorado. 

Se para alguns estava ruim com a fiscalização de velocidade, pior sem ela: a tendência é aumentar a acidentalidade, a gravidade das lesões e a quantidade de vítimas encaminhadas aos hospitais. Entre um politraumatizado do trânsito e uma vítima de COVID-19 para quem vai o leito de UTI?”

“Vale ressaltar que desde o dia 14, a Guarda Municipal de Trânsito (GMT) está fazendo fiscalizações de trânsito por meio de cinturões noturnos. As ações ocorrem todos os dias até as 3h, em vias de ligação entre os bairros de Blumenau,” finaliza a Secretaria de Trânsito e Transportes (Seterb) .

Foto: Jefferson Santos/Mesorregional

error: Conteúdo Protegido !!