Prefeitura investigará causa e responsabilidade de queda de ponte em Brusque

A Prefeitura Municipal de Brusque vai instaurar um processo administrativo para averiguar se de fato as máquinas e tratores usados para escavação em baixo da ponte João Libério Benvenutti (conhecida popularmente como Ponte do Santos Dumont), contribuíram para a queda da cabeceira, já que estão sendo realizada obra na Avenida Beira Rio. A queda ocorreu na última quarta-feira (21), quando três veículos estavam realizando a travessia e ficaram destruídos, mas por sorte, ninguém se feriu.

“Tivemos problemas materiais que têm que ser resolvidos em conjunto. Nesta manhã, estivemos lá novamente e o consórcio junto com a prefeitura já tomou diversas providências. Uma delas é a contratação de um engenheiro especialista em pontes para elaborar um laudo. Depois, vamos estudar a melhor forma para reconstrução. Estamos estudando também, a forma mais segura de desmontar aquela estrutura, para não acarretar consequências piores. Pretendemos usar as vigas que caíram na reconstrução da ponte” disse em coletiva de imprensa o engenheiro civil Cristian Fuchs, do consórcio (empresas Pacopedra, Freedom e Setorsul) que realiza as obras da Avenida Beira Rio Margem Esquerda.

>> Curta o Mesorregional no Facebook
>> Siga o Mesorregional no Twitter
>> Entre no canal do Mesorregional no Telegram
>> Converse com o Mesorregional pelo WhatsApp
>> Acompanhe o Mesorregional no Instagram
>> Inscreva-se em nosso canal do YouTube

O prefeito Ari Veque (MDB) informou que tudo será resolvido tecnicamente e com transparência. “Queremos buscar a solução e devolver a ponte o mais rápido possível para a comunidade. Graças a Deus não tivemos nenhuma vítima e tivemos apenas danos materiais. Registro o nosso agradecimento a todos os profissionais que estiveram conosco ontem a noite no local do incidente debaixo de chuva: Bombeiros, Samae, Defesa Civil, empresa de gás, entre outros”, frisou.

De acordo com o Município, ainda não é possível apurar os custos e dar um prazo para conclusão da obra de reconstrução da estrutura da ponte para efetivar a liberação para o trânsito. “Já abrimos um processo administrativo para averiguar porque houve o desabamento daquele trecho da ponte. Também tivemos uma reunião com a Procuradoria Geral do Município para verificar as questões legais. Estamos todos aqui para resolver o problema”, afirmou a secretária de Infraestrutura Estratégica Andrea Patricia Volkmann.

De acordo com ela, ainda não é possível estimar os custos de reconstrução da ponte. “O processo administrativo que foi aberto vai primeiro verificar as causas, para depois apontar o tipo de material e técnica a ser utilizada. Por isso, não podemos estimar agora os custos e a responsabilidade do ocorrido. Assim que tivermos estas informações vamos repassar”, salientou Volkmann.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Brusque

error: Conteúdo Protegido !!