Programas eleitorais dão o tom do segundo turno eleitoral em Santa Catarina

As propagandas eleitorais de rádio e televisão, que recomeçaram nesta sexta-feira (12), mostraram o tom que deve ser dado ao segundo turno das campanhas em Santa Catarina. De um lado, Gelson Merisio, candidato do PSD, que representa experiência e aposta confirmada para segundo turno e do outro Carlos Moisés, representante da renovação, surfista da onda 17 (PSL) e grande surpresa das eleições catarinenses.

 

Merisio anuncia Promotor do Ministério Público de Blumenau para secretaria de Segurança

O horário eleitoral começou com Merisio, que citou propostas, deu nome a dois membros do seu futuro secretariado – um deles o Promotor de Justiça do Ministério Público de Blumenau e coordenador do Gaeco, Odair Tramontin, que será o secretário de Segurança Pública, caso a chapa liderada pelo PSD seja eleita.


Aposentadoria de Moisés também foi destaque

O ponto alto foi a revelação de que Comandante Moisés, apesar do discurso afiado, não é tão praticante assim dos novos conceitos que ele mesmo prega. Aposentado aos 48 anos, o programa expôs a aposentadoria do bombeiro de quase R$ 27 mil mensais, uma realidade bem diferente da maioria dos brasileiros e dos próprios catarinenses. Além de citar os dados, a equipe do programa também foi as ruas ouvir os catarinenses sobre os benefícios e o que não faltou foi eleitor indignado.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

Moisés destaca sua trajetória

Moisés, que foi o segundo a exibir o programa, também começou com caneladas, vinculando Merisio a Lula e Dilma, em trechos extraídos de um programa eleitoral produzido pelo MDB, que foi eliminado no primeiro turno pela primeira fez na história das eleições em SC. Na sequência, começou o programa de forma oficial – no melhor estilo dá o tapa e esconde a mão – agradecendo os votos recebidos e reafirmando o compromisso de ser a grande novidade política. Também afirmou que o programa havia sido feito sem o uso de recursos públicos (esqueceu de dar os créditos ao programa feito pelo agora apoiador MDB). Sua trajetória, que no primeiro turno não pode ser explorada devido ao tempo restrito de seus programas, também foi mostrada aos eleitores, fechando com a apresentação da vice na chapa, a advogada, ex-militar e produtora rural, Daniela Reinehr.

Faltou proposta

Se sobrou apresentação, faltou Moisés usar o cobiçado espaço para falar a que veio. Era de se esperar que após um primeiro turno com tempo de tv e rádio irrelevantes, o comandante usasse o tempo para falar de suas propostas e expor o plano de governo, rebatendo assim a principal critica em torno de sua candidatura.

Expectativa é de que propostas entrem na pauta

A expectativa é de que nos próximos programas os candidatos se aprofundem em mostrar o que já fizeram e o que pretendem fazer por Santa Catarina. Vencida a etapa de que o estado escolheu Bolsonaro e não Haddad à presidência, resta saber quem trabalhará melhor ao lado do fenômeno “Mito” (como Bolsonaro é chamado por grande parte de seus eleitores).

 

Foto: Reprodução / Notícias Vale do Itajaí

error: Conteúdo Protegido !!