Trabalho investigativo da Polícia Civil resulta em prisão de ladrões em Blumenau

Sob o comando do delegado Douglas Texeira Barroco, policiais da 1ª Delegacia de Polícia de Polícia Civil, conseguiram prender preventivamente pelo menos dois suspeitos de cometerem uma série de furtos na região central de Blumenau. Os trabalhos investigativos iniciaram em dezembro do ano passado, e a polícia já tem elementos concreto de que eles participaram de pelo menos oito furtos, ocorridos especialmente apartamentos, mas a estimativa é de que tenham cometido muito mais crimes.

De acordo com as informações divulgadas pelo delegado, “durante o trâmite da apuração foi possível identificar a existência de um grupo organizado e especializado na prática de furtos, inclusive contando com veículos de luxo para os deslocamentos até os locais de crime.” sendo que a estimativa, é que somente nesses oito crimes, eles tenham causado prejuízos ás vítimas que chegam ao valor de R$ 650 mil, aproximadamente.

>> Curta o Mesorregional no Facebook
>> Siga o Mesorregional no Twitter
>> Entre no canal do Mesorregional no Telegram
>> Converse com o Mesorregional pelo WhatsApp
>> Acompanhe o Mesorregional no Instagram
>> Inscreva-se em nosso canal do YouTube

“Todos os furtos ocorriam de forma semelhante, com o ingresso mediante escalada e tendo por objetivo a subtração de joias e de veículos armazenados nas garagens das vítimas. A audácia do grupo era tamanha que em variadas situações os agentes retornavam em data posterior para somente subtrair o veículo, do qual já estavam na posse da chave de ignição.” relata Dr. Douglas.

Com fundamentos suficientes para pedir a Prisão Preventiva dos suspeitos, a Polícia Civil fez o pedido à Justiça, que deferiu o pedido e no início desta terça-feira (12), com o apoio da Polícia Militar (PM), através de uma operação, foram cumpridos parcialmente os mandados de busca e apreensão e de prisão, sendo que estão presos Davi dos Santos de 49 anos e Nivaldo Sezerino, de 39 anos, além da apreensão de dois veículos, um Ford Fiesta e um Audi Q5.

Fotos: Divulgação / Polícia Civil

Os indivíduos, passam a responder agora pelos crimes de furto qualificado, lavagem de dinheiro e também por associação criminosa. A polícia ainda desconfia que há outras pessoas envolvidas no esquema de lavagem de dinheiro, inclusive, familiares dos presos. Ainda segundo a Polícia Civil, além da PM, o Instituto Geral de Perícias e Polícia Rodoviária Federal colaboraram com os trabalhos de investigação.

Entre outras situações Nilvado Sezerino, conhecido vulgarmente como Dinho, é suspeito de tentar assassinar uma mulher atropelada, fato que ocorreu em março do ano passado, após uma desavença numa bar localizado próximo à residência dele, no bairro Escola Agrícola, crime que recebeu cobertura exclusiva do Mesorregional.

error: Conteúdo Protegido !!