A atual situação da pandemia na Europa preocupa comunidade científica de todo o mundo

A Itália registrou neste domingo (1º) mais 29.907 casos e 208 mortes na pandemia do coronavírus (Sars-CoV-2), elevando os totais de contágios e óbitos para 709.335 e 38.826, respectivamente. De acordo com o boletim do Ministério da Saúde, os números são menores que os do último sábado, quando foi batido um novo recorde (31.758 casos e 297 mortes), mas domingo e segunda-feira costumam ter uma redução nas cifras devido ao represamento de dados do fim de semana.

Na Inglaterra a situação também é bastante preocupante. Um dia após ter decretado lockdown até 2 de dezembro, o governo do Reino Unido já cogita estender a medida para conter a pandemia. O ministro de Gabinete do premiê Boris Johnson, Michael Gove, disse neste domingo (1º) que os dados de contágio serão analisados em novembro, com a esperança de que o bloqueio reduza “significativamente” a taxa de infecção. No entanto, ao ser questionado se seria possível um prolongamento do lockdown, Gove respondeu que sim. A medida anunciada por Johnson no último sábado (31) entrará em vigor em 5 de novembro, com fechamento de bares, restaurantes, academias e atividades não-essenciais. Já escolas e universidades seguirão abertas.

> > Participe do nosso grupo no WhatsApp
>> Curta o Mesorregional no Facebook
>> Siga o Mesorregional no Twitter
>> Entre no canal do Mesorregional no Telegram
>> Acompanhe o Mesorregional no Instagram
>> Inscreva-se em nosso canal do YouTube

“Precisamos de ações mais drásticas para achatar a curva epidemiológica e permitir que todos os italianos se curem”, disse à ANSA o presidente da Federação das Ordens dos Médicos da Itália, Filippo Anelli. Já a Ordem dos Médicos de Turim foi mais longe e pediu um lockdown “imediato”. A última medida tomada pelo governo italiano foi o fechamento de academias, cinemas e teatros e a proibição de restaurantes e bares funcionarem após as 18h. No entanto, um novo decreto já está sendo preparado pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte e será tema de uma reunião com governadores e prefeitos nesta segunda-feira (2).

Já o governo da Áustria anunciou que intensificará os controles sanitários nas fronteiras com a Itália e a Eslovênia durante o fim de semana para tentar frear o avanço do vírus. A medida foi tomada, especialmente, por conta da volta de inúmeros austríacos que foram aproveitar as férias escolares nos dois países e que devem retornar para casa até segunda-feira (1º/11) – já que esse é o último fim de semana da folga. No entanto, o governo de Viena afirma que a ação não deve provocar problemas de tráfego, especialmente, em Brennero.

Brasil

Segundo dados divulgados na noite de hoje (1º) pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou nas últimas 24 horas 10.100 novos casos de covid-19. No total, a doença acometeu 5.545.705 brasileiros e foi responsável por 160.074 óbitos, uma alta de 190 mortes desde o registro de ontem (31).

O boletim informou que o número de recuperados vem aumentando e chega a quase 90% do total de infectados: 4.980.942 pessoas – 89,8% do total. O Brasil está em 2º lugar no total de recuperados do mundo, atrás apenas da Índia, que também está na frente em número de casos. A Índia registra 8,18 milhões de infectados e 4,49 milhões de recuperados.

O relatório da Saúde registra, ainda, que há 2.359 óbitos em investigação no momento.

*Com informações da ANSA e da Agência Brasil
Foto: Divulgação / ANPAS

error: Conteúdo Protegido !!