Catarinense de 19 anos é presa na Itália suspeita de tráfico de drogas

Uma brasileira de 19 anos, moradora de Florianópolis, foi presa na Itália por tentar entrar no país europeu com 3,2 quilos de cocaína, informaram nesta sexta-feira (28) a Adidância da Polícia Federal no território italiano e a Polícia Civil de Santa Catarina.

De acordo com as autoridades daquele país, Amanda Refatti Viezzer foi detida na imigração do aeroporto de Roma transportando a droga, que estava escondida em um fundo falso de sua mala. Ela foi encaminhada para a penitenciária de Civitavecchia, na mesma região.

O advogado de defesa da jovem, João Francisco Neto, disse, que de acordo com provas, há outras pessoas envolvidas. A suspeita é que a jovem tenha sido aliciada para realizar o tráfico do entorpecente. Segundo Neto, ela é vítima da situação. No entanto, poderá responder por tráfico internacional de drogas, o que pode acarretar em penas de dois a seis anos de prisão.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

De acordo com a agência de notícias italiana, Ansa, Amanda vive com sua mãe e o irmão na capital catarinense e estava desaparecida desde o último sábado (22), quando embarcou do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para a Itália, onde estudaria o idioma. A jovem é comissária de bordo e estudante de pilotagem de voo e só foi localizada na terça-feira (25).

Em entrevista a Rádio Gaúcha, Michele Refatti, mãe da garota, disse que sua filha foi retida em uma triagem que faz parte de uma investigação de combate à prostituição na Itália. O Ministério de Relações Exteriores do Brasil informou que está a par da situação e que o consulado brasileiro na Itália irá todo o apoio necessário à família.

 

Foto: Reprodução / Facebook

 

error: Conteúdo Protegido !!