Cirurgias eletivas de média e alta complexidade estão suspensas em toda Santa Catarina

Uma portaria publicada ontem (22) pela Secretaria de Estado da Saúde determinou mais uma vez a suspensão de cirurgias eletivas de alta e média complexidade pelos próximos 20 dias em toda Santa Catarina, para garantir o acesso dos catarinenses às unidades durante a pandemia de Covid-19, tendo em vista que todo o Estado está em situação de gravíssima com relação a pandemia gerada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

O documento assinado pelo secretário André Motta Ribeiro, e publicado no Diário Oficial do Estado determina espeficicamente em seu artigo 1º que ”ficam suspensos todos os procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade nos Hospitais Próprios de Administração Direta, Hospitais Próprios Administrados por Organização Social (OS), Hospitais Contratualizados sob Gestão Estadual, Hospitais Contratualizados sob Gestão Municipal e Hospitais Privados, em todo o território catarinense, por período de 20 dias”.

>> Curta o Mesorregional no Facebook
>> Siga o Mesorregional no Twitter
>> Entre no canal do Mesorregional no Telegram
>> Converse com o Mesorregional pelo WhatsApp
>> Acompanhe o Mesorregional no Instagram
>> Inscreva-se em nosso canal do YouTube

Não estão suspensas as urgências e as emergências e nem os procedimentos tempo-sensíveis – aqueles em que a vida do paciente pode estar em risco e a portaria 168/2021 ainda estabelece que as unidades hospitalares necessitam ampliar os estoques de gases medicinais, medicamentos, insumos e materiais de enfermagem, equipamentos de proteção individual, redirecionar e recrutar recursos humanos e reorganizar a disponibilidade de leitos e equipamentos para garantir a atenção a todos os pacientes que necessitem internação. 

Ainda foi proibido que as unidades restrinjam ou fechem o setor de emergência, bloqueando o acesso espontâneo ou referenciado de pacientes. “Fica vedado às Unidades Hospitalares recusar o acesso de pacientes ao setor da emergência ou o encaminhamento de pacientes de outras unidades hospitalares para leitos de UTI ativos e disponíveis no Sistema de Gestão de Leitos – SES LEITOS”.

Foto: Tony Winston / Agência Brasília

error: Conteúdo Protegido !!