Guedes fritado e Kassio Marques no STF

Artigo de Thiago Schulze, colunista do Mesorregional:

Para salvar o filho da forca, Bolsonaro está caindo em todas as armadilhas políticas possíveis e prováveis desde sua eleição. Das três castas que o elegeram (liberais, conservadores e antipetistas) até a mais fiel delas perde sua confiança neste momento.

O pregador americano James Clarke foi cirúrgico ao delinear a diferença entre um político e um estadista: “Um político pensa na próxima eleição, enquanto um estadista pensa na próxima geração”, dizia ele. Sábio Clarke, tal descrição política nunca serviu tão bem quanto a Jair Messias Bolsonaro, que atualmente parece pensar apenas em se manter no poder e ganhar a reeleição em 2022.

O Centrão, ferrenhamente desafiado por Bolsonaro em tempos de Deputado Federal, voltou a governar justamente no governo deste, colocando em risco até a permanência de seu superministro Paulo Guedes, uma das poucas bases sólidas que ainda o mantém no poder.

Bolsonaro não só ameaça fragmentar novamente o Ministério da Economia, como também ignorou a agenda de privatizações inicialmente proposta, sequer deu aval até o momento para a reforma tributária e se rendeu ao aumento do gasto público com populismo. Guedes está sendo fritado.

Não fossem suficientes os desmandos na área econômica, que por mais graves que sejam ainda eram passíveis de manutenção junto às castas mais conservadoras, Bolsonaro decidiu nomear Kassio Marques para ministro do Supremo Tribunal Federal – uma completa aberração. Se indicado, Kassio deve seguir no cargo por longos vinte e sete anos – daí a responsabilidade do cargo para o país.

O escolhido não é indicado direto de Bolsonaro, mas sim do Centrão. Possui posições manifestamente contrárias à prisão em segunda instância e outras medidas de combate à corrupção. Fará, certamente, parte da panela socialista do STF na qual ainda fazem parte Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Rosa Weber.

Bolsonaro está tentando jogar Xadrez, mas mal sabe jogar damas. Já entregou quase todas as suas peças mais importantes, restando apenas alguns peões e uma rainha, prestes a ser decapitada também. Que os jogadores mais experientes me respondam: perdendo-a, ainda será possível vencer o jogo?

Siga-me também no Instagram: @thiago.schulze

error: Conteúdo Protegido !!