Lula pode ser alvo de mais um inquérito, por conta de obstrução de Justiça

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sérgio Moro na última quarta-feira (10), em Curitiba,  como réu em uma ação da Operação Lava Jato reforçou indícios reunidos por investigadores da atuação do petista em atos de obstrução de justiça.

A força-tarefa da Lava Jato passou a analisar se há elementos suficientes para comprovar que Lula quis obstuir o trabalho da justiça ao longo dos três anos de investigações, com episódios de suposta destruição de provas e intimidação de testemunhas e autoridades do processo.

A suspeita ganhou força após Lula confirmar ao juiz Sérgio Moro ter participado de reuniões com outros investigados na operação, como o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque quando as investigações já estavam em curso. Os dois, por sua vez, já tinham afirmado em depoimento que Lula teria pedido para que todas as provas do esquema de corrupção da Petrobras fossem destruídas.

Com isso, é bastante provável que as suspeitas resultem na abertura de um novo inquérito contra o ex-presidente, em Curitiba, e em mais uma denúncia, desta vez, a de obstrução à justiça. Atualmente, o petista é réu em cinco ações penais.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou em nota que “qualquer iniciativa da Lava Jato neste momento servirá para reforçar que Lula é vítima de perseguição política por meio de procedimentos jurídicos.” Ainda na semana passada a defesa do ex-presidente entrou com uma representação no Conselho Nacional de Justiça contra Moro, por ele não ter deixado que a defesa gravasse a audiência em áudio e vídeo. Há poucos instantes do término, o depoimento foi disponibilizado na íntegra pelo próprio juiz.

 

*Com informações da ANSA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido !!