No trânsito de Blumenau tudo é motivo para redobrar a cautela

Por Marcia Pontes, colunista do Notícias Vale do Itajaí:

Que a cidade tem mais veículos do que motoristas habilitados já sabemos. Que a nossa frotinha é uma das maiores do estado também não é novidade. Quando chove, todo mundo já sabe no que vai dar: uma quantidade maior de carros nas ruas, trânsito lento, anda e pára, pára e não anda de jeito nenhum… os motoristas vão ficando estressados e começam a reclamar de tudo. Nesta terça-feira (21) a fila de carros já começou cedo e atrasou até o trabalho de recolhimento de cones na pista reversível da João Pessoa. Quem tentou ir pelo Morro da Cia ficou parado engrossando uma fila já enorme. Um acidente entre um caminhão de entulho e um Uno piorou as coisas por ali e para deixar pior ainda, muitos motoristas desistiam de esperar na fila e manobravam para voltar à rua João Pessoa. Fora os acidentes de pequena monta como as colisões traseiras típicas de dias chuvosos, as obras na rua Humberto de Campos e na rua General Osório. Resultado: congestionamentos por toda a cidade, motoristas irritados e atropelamento de pedestre. Ah, tem a Febratex também que aumenta a circulação de veículos em torno da Vila Germânica.

Como eu sempre digo, tudo no trânsito de Blumenau é motivo para redobrar a cautela tanto por parte dos motoristas quanto dos pedestres. Se está chovendo, além de uma quantidade maior de condutores nas ruas (inclusive aqueles que trocam a moto pelo carro) há que se ter ainda mais cuidado porque nem todo mundo roda com pneus em bom estado e veículos com a manutenção preventiva em dia. Como todo habilitado sabe (ou deveria saber e praticar), será necessário mais espaço à frente para frear com segurança e evitar as colisões. Mas, o que muitos fazem? Andam colados uns nos outros.

Os pedestres e motoristas também deveriam prestar mais atenção um no outro, verem e serem vistos, calcularem a distância, a velocidade e a visibilidade uns dos outros, mas não é bem isso que acontece.  Não é em todo lugar que tem faixa de pedestres ou se tem está apagada. A pressa continua sendo a inimiga da perfeição.

Com a cidade virada em um canteiro de obras já se sabe que a sinalização muitas vezes está prejudicada, que toparemos com buracos, elevações, irregularidades no piso asfáltico, areia na pista e obstáculos que tiram a visibilidade. Mais um convite para se redobrar a cautela.

O clima muda, com certeza, todo o ambiente no trânsito; muda o humor e tira a paciência das pessoas, estejam elas motorizadas ou segurando um guarda-chuva. O pedestre quer atravessar logo a rua, mas esbarra na pressa do motorista que entende que aqueles poucos segundos em que cede a vez ao pedestre vão lhe atrasar décadas, quando na verdade, só fará com que chegue mais rápido ao engarrafamento logo ali na frente.

Aliás, por falar em guarda-chuva, a própria empunhadura e a inclinação em que o pedestre o move enquanto caminha atrapalha a visibilidade e a segurança na caminhada. Eu mesma quase fui atropelada assim quando era criança e voltava da escola.

Até agora era uma seca danada ameaçando os reservatórios de tratamento de água e todo mundo estava preocupado, mas o que tinha de motorista e pedestre reclamando da chuva não era pouco!

Não só em dias chuvosos, mas em todos os dias o trânsito de Blumenau nos ensina os motivos, as oportunidades e os deveres de cautela redobrada, mas muitos acidentes “bobos” vão sendo provocados por ignorarem os avisos que encontram pelo caminho. Inclusive, tem muito motorista que só descobre que a multa por trafegar em velocidade 50% maior do que a permitida custa R$ 880,41 e, por si só, abre processo administrativo para a suspensão do direito de dirigir depois que foi autuado. Sinceramente, não vale a pressa.

Os próximos capítulos já sabemos: os espaços interativos na imprensa serão preenchidos com questionamentos de todo o tipo, por exemplo: quando essas obras acabam? Estão atrasando as obras para inaugurar em cima das eleições? Quando vão investir para abrir a ligação Velha/Garcia? Quando vão trocar os engenheiros de tráfego da cidade por aqueles que resolvam o problema de vez?  E por aí vai ….

Há quem se questione sobre aonde e quando isso vai parar! Será que tem jeito? Enquanto isso, a vida segue parecendo não se admitir outra solução além de abrir mais vias pela cidade mesmo sem condições para acomodar a todos os usuários do trânsito com a fluidez, a rapidez e o conforto que todo mundo espera (que aliás, é uma definição das mais perfeitas sobre mobilidade).

Importante que saibamos e pratiquemos: no trânsito de Blumenau tudo é motivo para redobrar a cautela!

 

Márcia Pontes
Especialista em Trânsito

Representante do Maio Amarelo em Santa Catarina

 

Saiba onde me encontrar nas redes sociais:

Facebook
Twitter

YouTube
Linkedin
Blog Aprendendo a Dirigir

Minha página de trabalho
Email: thesys@uol.com.br

error: Conteúdo Protegido !!