Presidente do Novo de Blumenau já recebeu a Homenagem que o Vereador Tuca (Novo) votou contra!

Na última sessão legislativa da Câmara Municipal de Blumenau fora oferecida uma moção homenageando uma instituição de Blumenau. A tal moção trata de uma homenagem que costuma ser oferecida a entidades que promovem o altruísmo, com o intuito de incentivar a continuidade do trabalho desempenhado, sendo tão somente um pedaço de papel simbólico com o custo de R$ 0,01* para o erário público.

O Vereador Emmanuel Tuca Santos (NOVO) aproveitou o momento, votou contra e enviou uma foto da tela de votação ao Deputado Federal Gilson Marques, também de seu partido, para que divulgasse em seu Instagram. Foi um sucesso, gerou marketing e muitas palminhas entre os seguidores, Tuca virou uma espécie de “heroi municipal” por ter votado contra a entrega do papel. Em complemento, o vereador ainda comentou a postagem agradecendo e descrevendo o ato como um “escárnio”. Segundo o Oxford, tal palavra refere-se a uma “atitude ou manifestação ostensiva de desdém, de menosprezo, por vezes indignada”.

Reprodução Instagram.

Mal sabia o Vereador Tuca que uma das pessoas que recebeu esta mesma moção foi Rafael Boskovic, atual presidente municipal do Partido Novo. A homenagem foi entregue em 2017, como podemos notar abaixo. Na ocasião, o atual presidente municipal do partido, apenas agradeceu e levou o papel para casa. Permitam-me a brincadeira: que escárnio!

Até agora as atuações do Vereador Tuca (Novo) têm apenas decepcionado. Sobre o reajuste do IPTU, dentre as várias alternativas que tinha, resolveu apenas mandar um simples ofício ao Executivo pedindo que eles reconsiderassem. O pedido não ocorreu nem mesmo via Requerimento, que seria o procedimento correto para a questão de acordo com o Regimento Interno e tornaria obrigatória uma resposta. Além disso, Tuca ainda articulou a revogação de uma lei que estabelecia aos cardápios de restaurantes especificar quando um alimento possui gluten ou lactose, prevenindo acidentes com celíacos e agora fez marketing sobre um voto contrário que deu a uma moção que o líder de seu partido recebeu na legislatura passada!

O presidente do Partido Novo de Blumenau, Rafael Boskovic, foi citado e entrou em contato solicitando a divulgação da seguinte nota de esclarecimento:

Por duas vezes a Câmara Municipal de Blumenau aprovou homenagens para mim, por meio das chamadas moções honrosas. Assim como o vereador Tuca, eu também entendo que essas homenagens sejam desperdício de dinheiro público e que não deveriam ser realizadas pela Câmara ou, ao menos, reduzidas drásticamente. Não pelo ínfimo custo do papel que é entregue ao homenageado, mas pelo custo-hora de funcionamento da casa que é gasto na aprovação desse tipo de honraria. Nas duas oportunidades em que fui homenageado, fiquei sabendo da homenagem depois de sua aprovação em plenário. Sim, trata-se de um ato unilateral da Câmara. Na primeira vez eu simplesmente me neguei a ir recebê-la. Na segunda vez, porém, quem havia proposto a homenagem havia sido o amigo e ex-colega de faculdade Bruno Cunha, que insistiu que eu recebesse o papel, ao que concordei, com a ressalva de que não participaria de nenhuma sessão solene para isso, mas apenas buscaria o documento em seu gabinete. E assim foi. Não sou contra homenagens, especialmente as custeadas pela iniciativa privada, mas entendo que o dinheiro público deva ser investido em prioridades que não as abarcam. Presto este esclarecimentos para que fique claro que, mesmo já tendo sido agraciado com esse tipo de homenagem por duas vezes, sou contra a sua existência, e se tivesse sido consultado antes, teria pedido que não me homenageassem.

*ERREI: Na coluna fora publicado que o valor de um papel de moção era de R$ 0,01, porém a conta acaba chegando a R$ 1,95 por falta de volume, pois os vereadores não costumam utilizar as duas mensais que tem direito.

error: Conteúdo Protegido !!