Resumo Ordinário – 06/04/2021: O que ocorreu na Sessão da Câmara de Vereadores?

INDICAÇÕES: Na sessão ordinária desta quinta, dia 06 de Abril de 2021, foram apresentadas 120 indicações para melhorias na cidade. Dos 15 vereadores, apenas Ito não apresentou nenhuma, pois está de atestado até dia 09/04. O que mais apresentou indicações foi o vereador Bruno Cunha, com um total de 34.

REQUERIMENTOS: Foram ainda apresentados 11 requerimentos, protocolados pelos vereadores Egídio, Silmara, Almir Vieira, Pradelino (suplente de Adriano Pereira), Alexandre Matias, Bruno Cunha, Carlos Wagner (Alemão) e Professor Gilson. O que mais apresentou requerimentos foi o vereador Alexandre Matias, com um total de 3.

MOÇÕES: Foram apresentadas 2 moções, feitas pelos vereadores Alexandre Matias e Jovino Cardoso. A moção de Alexandre é de louvor, destinada a Sr. Avelino Lombardi, ex-presidente da ACIB. Já a de Jovino, é uma moção de apelo ao governador para que não feche mais ambulantes, bares, lanchonetes, restaurantes, salões de beleza, lavações de carros e comércios em geral.

PROJETOS DE LEI: Foram apresentados 4 projetos de lei:

Projeto de Lei 8271/2021 – Maurício Goll

Denomina de rua Francisco Benigno, o prolongamento da via pública localizada no bairro Progresso.

O vereador não apresentou qualquer descrição de seu nominado, pois se trata apenas da nomeação do prolongamento da rua de mesmo nome.

Projeto de Lei 8268/2021 – Marcelo Lanzarin

Denomina de rua Luiz Moretti, via pública localizada no bairro Victor Konder.

Segundo o vereador, seu nominado faleceu em março de 2020 e foi um empreiteiro contratado pela Prefeitura de Blumenau durante o governo Vilson Kleinübing.

Projeto de Lei 8269/2021 – Marcelo Lanzarin

Denomina de rua Ildefonso Alfredo Siebert, via pública localizada no bairro Centro.

Segundo o vereador, seu nominado foi um vendedor de produtos químicos para indústrias têxteis, sem apresentar justificativa histórica relevante.

Projeto de Lei 8270/2021 – Alexandre Matias

Denomina de rua Arno Lang, via pública localizada no bairro Progresso.

Segundo o vereador, seu nominado foi um dos milhares de operários que passaram pela Empresa Garcia.

Como fato histórico relevante do nominado, alegou que teria sido o primeiro morador da rua a comprar uma televisão de válvula, convidando vizinhos para ver a novela em sua casa.

Nomear ruas com nomes sem relevância histórica demonstrada, além de contrariar a legislação vigente, ainda é um ato que pode desvalorizar todas as outras nomeações já feitas. Se nossos vereadores não sabem nomear ruas, talvez seja melhor adotarmos o sistema de outras cidades próximas, que apenas as numeram.

Siga o colunista no instagram: @thiago.schulze.

error: Conteúdo Protegido !!