Seis pessoas são detidas em flagrante por furto de energia em Blumenau

Na manhã desta quinta-feira (11) funcionários da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) acompanhados da Polícia Militar (PM), participaram de uma operação contra fraudes no consumo de energia elétrica em um condomínio localizado na Rua Botuverá, bairro Itoupavazinha, em Blumenau, que acabou resultando no flagrante de seis pessoas, sendo que em alguns apartamentos foram localizados três balanças de precisão, maconha, crack, arma de fogo, munições e simulacros.

Produtos apreendidos pela Polícia Militar no condomínio onde foram registradas as fraudes. Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

 

De acordo com o comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, Jefferson Schmitt, durante toda a semana uma barreira policial está montada na Rua Botuverá, região frequente em que são registradas ocorrências de crimes relacionados ao tráfico de drogas e roubos. “Desde segunda-feira estamos fazendo barreira no local com micro-ônibus 24 horas por dia, todos os dias, e do início desta operação não houve sequer um registro de roubo ou furto nesta região.” disse o tenente coronel Jefferson Schmitt.

O Notícias Vale do Itajaí esteve no local onde foram flagrados os crimes mas fomos hostilizados por diversas pessoas que estavam no local. Em seguida acompanhamos de perto o trabalho de entrega dos suspeitos e materiais por parte da PM e também da Celesc à Central de Plantão Policial. No total seis pessoas foram conduzidas. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

De acordo com o tenente Iuri Lima, que comandou a operação de hoje os suspeitos podem responder por diversos crimes, além do furto de energia, também a prática de tráfico de drogas. Confira abaixo a entrevista concedida pelo oficial:

 

Prática de furto de energia virou recorrente na região e além de crime é considerado um risco a vida dos moradores

De acordo com o gerente regional da Celesc, Cláudio Varella, de 2014 em diante a incidência de registro de furto de energia aumentou consideravelmente e a partir de meados do ano passado a fiscalização de casos suspeitos foi intensificada em Blumenau e região. “Quem acha que adulteração e gatos em unidades consumidoras não são fiscalizados, tem uma falsa impressão. Desde junho do ano passado nós intensificamos a fiscalização, justamente para aferir as unidades consumidoras. Se o consumidor está gastando energia elétrica ele tem que pagar pelo consumo corretamente.” comentou Varella.

“Além de responder pelo crime de furto em um processo judicial, quem fraudar o consumo de energia elétrica pode ter que pagar por um cálculo retroativo com multas aplicadas, que pode chegar até 36 meses de recálculo.” afirmou ao NVI, relatando as sanções aplicadas para quem insiste em cometer fraudes, conhecidos popularmente como “gatos.”

Além do crime o gerente ainda alerta para o risco que as pessoas correm ao alterar a medição ou fazer um gato. “Algumas vezes são leigos que cometem as fraudes colocando em risco a própria vida, ou cometer ainda um risco maior, que pode provocar um curto circuito provocando um incêndio no imóvel, o que pode tirar vida inclusive de outras pessoas.” relatou Cláudio Varella, informando que há houve registro de incêndio em um imóvel com “gato” na rua XV de Novembro, no Centro de Blumenau e também um caso que provocou queimaduras em um morador do bairro velha, em ocorrências registradas em 2016.

Local onde ocorreu a operação na manhã desta quarta-feira, na Rua Botuverá, bairro Itoupavazinha, em Blumenau.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!