A iniciativa na prática

Apesar de leis a nível nacional e até mesmo da iniciativa do vereador Odelmar Becker (DEM), que apresentou e conseguiu aprovar na Câmara de Vereadores de Blumenau o Projeto de Lei que destina 15% das vagas de estágio no Legislativo para deficientes físicos, as pessoas que possuem necessidades especiais sempre acabam tendo maior dificuldade para conquistar uma oportunidade de trabalho.

É o que relatam duas funcionárias da Câmara, Suelen de Souza, de 22 anos e Fernanda Caroline de Deus, de 25, que fazem parte do quadro de funcionários do Legislativo blumenauense graças a iniciativa de Becker. Suelen possui deficiência visual, perdeu totalmente a visão quando era criança, por conta de um câncer, aos 3 de idade. Já Fernanda nasceu com paralisia nos membros inferiores e necessita de cadeiras de rodas para se locomover.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

As duas conquistaram seus primeiros empregos graças ao Projeto do vereador, que deu a oportunidade de uma deficiente visual estagiar diretamente em seu gabinete. “Quando foi presidente da associação de moradores de onde eu moro, via crianças com deficiências olharem todas as outras brincando, sem poder participar de algumas atividades, isso verdadeiramente me tocou o coração e assim que fui eleito já apresentei projetos para criar possibilidades de terem uma vida mais interativa.” disse o vereador Becker.

Já Fernanda, trabalha na recepção do prédio da Câmara. Ela afirmou que está muito satisfeita com a oportunidade. “Algumas oportunidades de trabalho para deficientes são oferecidas por empresas, mas ainda há necessidade de melhorias, pois muitas delas pedem experiência, mas o mais difícil é justamente o primeiro emprego. Aqui na Câmara estou conseguindo adquirir muitas experiências que irão me ajudar no futuro.” comentou a estagiária da recepção da Casa Legislativa.

Fernanda Caroline de Deus recebe o vereador Oldemar Becker na recepção da Câmara. (Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

 

“Para mim foi mais importante perceber que há pessoas que nos valorizam e que nos enxergam como pessoas produtivas.” afirma a estagiária de gabinete Suelen, que também está tendo sua primeira experiência de trabalho. “A iniciativa do vereador Becker foi um grande passo neste difícil caminho da inclusão.” frisou a jovem deficiente visual, que ainda terá muitos desafios pela vida.

Suelen de Souza prepara encaminhamento, que vereador fará em plenário.

“Atitudes simples podem melhorar acessibilidades, por exemplo. Não colocar obstáculos e degraus em calçadas já são iniciativas excelentes. Aqui na Câmara eu sempre faço observações para que lixeiras não fiquem nos corredores e que o espaço ofereça o máximo da garantia de mobilidade, já que elas agora possuem a oportunidade de trabalhar aqui, além dos visitantes, que precisam do máximo de mobilidade.” comenta o vereador.

Oldemar Becker explicou que se haver sensibilidade de todos a cidade se torna num exemplo positivo na mobilidade urbana. “Se cada um de nós fazer um pouquinho, esse pouquinho se torna em grandes atitudes.” completa o vereador que também foi autor de outros projetos relacionados a acessibilidade, como a adaptação de brinquedos e equipamentos dos parques de diversões e das praças públicas às necessidades das pessoas deficientes e do uso de sistema de leitura braile nos cardápios dos estabelecimentos de alimentação.

Please follow and like us:
error: Conteúdo Protegido !!