Candidata de Blumenau gastou R$ 10 mil de Dinheiro Público com impulsionamento para fazer 22 votos!

Nas eleições de 2020, o PSL, do deputado estadual e candidato a prefeito derrotado Ricardo Alba, lançou uma candidata à vereadora que teve movimentação no mínimo suspeita Fundo Especial Eleitoral (FEFC) em suas contas de campanha.

Tratam-se da candidata Marileia Gois. Ela recebeu em suas contas de campanha um montante de R$ 15.000,00 da verba pública destinada a divulgação de sua campanha eleitorais.

Ocorre que, de acordo com a prestação de contas de Marileia, a mesma teria gasto R$ 10.000,00 de impulsionamento na rede social Facebook, mas teve apenas 22 votos registrados.

Além disso, Marileia ainda recebeu, em sua conta de campanha, montantes pagos a título de doação de pessoas físicas, que acabou devolvendo em sua prestação de despesas. Tal fato pode levar a entender que a mesma desistiu de sua campanha na metade do caminho, porém não teve sua candidatura cancelada pelo partido para que este não perdesse a vaga que obteve na câmara em razão da cota feminina de vereadores*.

Existe ainda outra despesa estranha, também paga com dinheiro público do Fundo Eleitoral. Trata-se do serviço de Marketing e Campanha no valor de R$ 3.000,00 destinados à Cassia Cristina Ribeiro Derois, entretanto, nas redes sociais de Cássia, a mesma informa ser cabelereira, não havendo qualquer registro de que trabalhe com marketing.

Abaixo as fotos da prestação de contas e do perfil supracitado:

Reprodução do site divulgacandcontas.tse.jus.br
Reprodução do site divulgacandcontas.tse.jus.br
Reprodução do site divulgacandcontas.tse.jus.br
Reprodução Facebook.

*Cota Feminina: A legislação brasileira exige que cada gênero ocupe, no mínimo, 30% das candidaturas de um partido ou legenda e, no máximo, 70%.

Siga o colunista no Instagram: @thiago.schulze.

error: Conteúdo Protegido !!