Com foco na prestação de serviços personalizados, escritório de advocacia investe em ampliação e sede própria

Com o aumento das áreas de atuação, o escritório de advocacia Eberhardt & Carrascoza investiu na ampliação da banca, com a chegada do novo sócio, Jorge Luis Costa Beber. O processo de expansão também incluiu a aquisição da sede própria, localizada na Rua Almirante Barroso, nº 1.004, no bairro Vila Nova, em Blumenau, 9º e parte do 10º andar. O crescimento ocorre de forma gradativa, sem perder o foco na prestação de serviços personalizados, atento às particularidades de cada caso e na relação de parceria com os clientes.

O escritório deu sequência ao projeto de fortalecimento e ampliação, passando a se chamar: Eberhardt, Carrascoza, Bossi, Silva, Matteussi & Costa Beber Advogados. Lea Soares, sócia coordenadora do núcleo trabalhista, comenta que, mesmo em meio à crise, o escritório conseguiu crescer. “Observamos que, neste momento, houve uma grande demanda por serviços jurídicos, principalmente por parte das empresas. Com a pandemia e com diversas ações do governo, as empresas buscaram o nosso auxílio para rever questões trabalhistas e como aplicar tais ações para cada empresa de acordo com as suas especificidades.”

“As dificuldades que a pandemia trouxe às empresas representaram para o escritório a necessidade de buscar soluções jurídicas criativas e imediatas que melhor atendessem às necessidades dos nossos clientes”, destaca Eloísa Brehmer, sócia integrante da área tributária desde 2015.

Carrascoza acrescenta que a mudança possibilitou a conclusão do processo de migração dos documentos físicos para digitais, praticamente zerando o trabalho com papéis no escritório. “Na nova sede também há espaço para o crescimento e será possível a contratação de novos colaboradores.”

Com aproximadamente 30 colaboradores e 15 anos de atuação em Santa Catarina, o escritório Eberhardt, Carrascoza, Bossi, Silva, Matteussi & Costa Beber Advogados atende a área tributária e aduaneira, além das diversas áreas do direito empresarial, como penal tributário, societário, cível, consumidor e trabalhista.

Foto: Divulgação / Assessoria

error: Conteúdo Protegido !!