Estacionamento da Prefeitura: você paga, mas só os seus funcionários é que podem estacionar!

A falta de respeito com o contribuinte blumenauense é absurda. Em dezembro passado os vereadores chegaram a aprovar um projeto do Vereador Jens Mantau (PSDB) que concedia isenção total no pagamento de IPTU e ISS para estacionamentos privados do centro da cidade por um período de dez anos. Dos quinze vereadores da casa, apenas Almir Vieira votou contra e Gilson Souza e Adriano Pereira se abstiveram. Ito e Cézar Cim faltaram à sessão. O projeto aguarda sanção do executivo.

A nova lei não prevê nenhuma contrapartida e supostamente estimularia que mais estacionamentos surgissem lá. O problema é que não faltam estacionamentos privados no centro da cidade, na verdade a escassez de oferta diz respeito a vagas para estacionar na rua, pagando apenas o cartão da área azul. Os vereadores que votaram a favor nem devem ter estudado o projeto ou a justificativa dada pelo proponente.

Há um estacionamento no centro da cidade que poderia realmente ajudar a resolver o problema da escassez de locais para estacionar “gratuitamente”: o da Prefeitura de Blumenau. Confesso que não gosto da palavra “público” e sinceramente preferia vender o terreno para a iniciativa privada, mas o fato é que atualmente o estacionamento existe, porém apenas funcionários da sede do executivo podem deixar seu veículo lá. Um recinto que beneficia apenas os funcionários e nunca os patrões que somos nós. É o “poste urinando no cachorro”.

É isso mesmo, caros leitores, o funcionário de empresa privada no Centro de Blumenau, que indiretamente paga os salários do funcionalismo público e mantém a estrutura do local, acaba tendo que arcar com uma mensalidade em um estacionamento privado para deixar o seu veículo, enquanto seus funcionários (públicos) possuem o benefício de graça. Não me parece nada justo.

Não bastasse tamanho desrespeito, podemos pagar uma conta ainda maior, mas agora para manter os estacionamentos privados. Se o Projeto de Lei Complementar 1935/2020 for sancionado pelo prefeito Mário Hildebrandt, o município dará um privilégio aos donos de estacionamentos privados, perdendo receita mesmo sem reduzir direitos. Isso significa que para recuperar os valores a fim de equilibrar as finanças, o Executivo terá que buscar dinheiro por outros meios e como não produz nada, certamente sairá de nosso bolso.

Siga o colunista no Instagram: @Thiago.Schulze

error: Conteúdo Protegido !!