Pizzolatti sai da delegacia com sorriso no rosto após depor sobre acidente de trânsito em Blumenau

Às 14h desta quinta-feira (25) o ex-deputado federal João Alberto Pizzolatti Júnior compareceu a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Blumenau para prestar depoimento sobre o envolvimento em um acidente de trânsito ocorrido no dia 20 de dezembro do ano passado, em que confessou ter dirigido embriagado. Um jovem de 23 anos que aguarda seu primeiro filho, ficou gravemente ferido e continua internado, com sequelas graves.

Após o depoimento, Pizzolatti, que estava acompanhado de um advogado e mais duas pessoas saiu com sorriso no rosto, cumprimentando todas as pessoas que via pela frente, embarcou na carona de um veículo Suv e seguiu destino. Indagado sobre se está internado em clínica para se tratar contra o alcoolismo, o ex-parlamentar, que também é investigado da Operação Lava Jato, respondeu com as seguintes palavras “estou em tratamento.”

Fotos: Jefferson Santos / Notícias Vale do Itajaí

 

O advogado do que defende Pizzolatti neste caso, Dr. Honório Nichelatti Junior, concedeu uma breve entrevista, mas não afirmou que o indiciado esteja internado numa clínica, conforme divulgado dias depois do acidente. “Essas situações relacionadas a eventuais afastamento dele  estão com outros outros representantes… eu só estou cuidando das questões do inquérito policial aqui na cidade de Blumenau” afirmando ainda que o “acidente se tratou de uma tragédia de trânsito como tantas outras que acontecem na região”.

Confira o áudio integral da entrevista com o advogado:

 

Durante a conversa do Notícias Vale do Itajaí com o delegado do caso, Dr. Douglas Teixeira Barroco afirmou que João Pizzolatti não informou onde estava momentos antes do acidente e que como ocorreu o acidente. “Ele se reservou em ficar em silêncio e a única coisa que foi dita é que ele estaria em contato com as vítimas para reparação dos danos civis.” o delegado ainda comentou que conforme documentos apresentados, até o momento foi efetuado o pagamento de apenas R$ 4 mil para Paulo Marcelo Santos que quase perdeu a vida no acidente e que permanece internado.

Confira o áudio parcial da entrevista com o delegado:

 

Hoje (25) mesmo todo o inquérito policial, que concluiu que Pizzolatti deverá responder por tentativa de homicídio por dolo eventual e pelo crime de embriaguez ao volante, que inclui depoimentos de cerca de 30 pessoas, incluindo testemunhas, bombeiros militares, médicos e os policiais militares rodoviários que atenderam a colisão que envolveu três veículos  será entregue ao Poder Judiciário para andamento do processo.

O caso por ir a Júri Popular, por tentativa de homicídio o inquirido pode ser condenado entre 6 e 20 anos de prisão e por embriaguez ao volante de 6 meses a 3 anos de prisão. Na semana anterior ao do acidente de Pizzolatti, em julgamento inédito, o Tribunal do Júri de Blumenau condenou um padeiro à 7 anos de prisão por ter se envolvido em uma colisão na Rua Amazonas, que causou uma vítima fatal.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

error: Conteúdo Protegido !!