Polícia Federal prende ex-secretário de Saúde do Rio Janeiro por fraudes

O ex-secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro no governo de Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes foi preso nesta terça-feira (11) pela Polícia Federal (PF) na Operação Fatura Exposta, que investiga fraudes no fornecimento de próteses para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO).

Conforme dados das investigações, Côrtes teria favorecido a empresa Oscar Iskin, uma das maiores fornecedoras de próteses do Rio de Janeiro, durante o período em que fora diretor do INTO. Além disso também foram expedidos outros dois mandados de prisão contra os empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita. O primeiro é sócio da empresa nas licitações junto ao INTO, já o segundo foi gerente comercial da Oscar Iskin.

A operação Fatura Exposta é um desdobramento da Lava Jato e é baseada em delações de César Romero, ex-funcionário do INTO e da Secretaria de Saúde. Segundo a suspeita da PF, o esquema teria causado prejuízo de ao menos R$ 37 milhões. O ex-governador do Rio Sergio Cabral foi preso em 17 de novembro de 2016, na Lava Jato, acusado de desviar R$ 224 milhões em propinas. Ele é réu por corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

A podridão de alguns agentes da política brasileira é tão grande, que corruptos não poupam de saquear o povo em nenhum lugar. Saqueiam até mesmo daqueles que mais precisam. A exemplo do que investiga a Fatura Exposta, verdadeiros crápulas estavam mais preocupados em rendimentos financeiros para benefícios próprios do que melhorar a vida de pessoas que precisam de um membro mecânico.Foto: Tânia Rêgo /ABr (Arquivo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido !!