Uma das vítimas que teve o corpo queimado na madrugada de ontem (22) em Blumenau, não resistiu e faleceu no hospital

Foto: Reprodução / Facebook

R. C. C., de 44 anos, uma das vítimas da atitude cruel cometida durante a madrugada deste domingo (22) no bairro Itoupava Central, acabou não resistindo e faleceu durante a madrugada de hoje (23) no Hospital Santo Antônio, onde aguardava por uma vaga na Unidade de Saúde Intensiva (UTI) em hospitais de Lages ou de Joinville, que tem especialidade no atendimento de vítimas por queimaduras.

A mulher  foi vítima de violência doméstica e além dela, seu filho de apenas 11 anos, teve cerca de 90% do corpo queimado após serem encharcados com gasolina. O suspeito da barbárie é o pai do menino, ex-companheiro da vítima, C. O. C., de 47 anos, que também acabou sendo atingido pelas chamas. Ele recebeu voz de prisão, mas segue internado no Hospital Santa Isabel, também em estado grave. De acordo com informações o suspeito do crime prendeu mãe e filho num banheiro e ateou fogo..

Ontem a criança foi encaminhada ao Hospital Infantil Joana de Gusmão, de Florianópolis, onde está internado na UTI, e inspira cuidados. Ele permanece sedado, em coma induzido. Seu pai também permanece em estado grave no Hospital Santa Isabel, em Blumenau.

>> Curta o Notícias Vale do Itajaí no Facebook
>> Siga o Notícias Vale do Itajaí no Twitter
>> Entre no no canal do Notícias Vale do Itajaí no Telegram
>> Acompanhe o Notícias Vale do Itajaí no Instagram

 

error: Conteúdo Protegido !!