Como comprar material de construção

Leia abaixo mais um artigo de Daniel Funchal, Engenheiro Civil e professor universitário que escreve quinzenalmente ao Notícias Vale do Itajaí. Na sua coluna da segunda quinzena de maio Funchal dá dica de como comprar materiais de construção:

 

Seja para uma pequena reforma ou para construção de uma casa, comércio ou mesmo de um grande empreendimento, a compra de material de construção é sempre uma atividade de grande importância tanto para o controle do custo como do prazo.

Conforme dados da planilha de composição do Custo Unitário Básico – CUB de Santa Catarina*, divulgada no mês de maio de 2017 pelo SINDUSCON, o impacto do custo do material de construção numa obra residencial pode variar entre 30% e 46% do custo total da obra, variando conforme porte e padrão de acabamento.

Além do impacto financeiro, o gerenciamento da compra do material de construção pode impactar no prazo da obra, visto que atrasos nas entregas ou indisponibilidade dos materiais nos momentos necessários a sua aplicação vão impactar diretamente no prazo total da obra.

Então, quais são os principais cuidados e estratégias para além de obter melhores condições comerciais (preço e condição de pagamento), garantir que o abastecimento de material na obra seja adequado a sua evolução?

Deve-se cuidar dos 3 aspectos fundamentais: especificação; quantidade; prazo.

A especificação técnica correta do material, garante que será obtido o máximo rendimento do produto, adequado ao seu uso, evitando assim desperdício de material e gasto excessivo com desempenho que não é necessário àquela situação.

Um levantamento adequado das quantidades permite uma compra em lotes maiores e assim proporcionando um maior poder de negociação e acesso a fornecedores diferenciados, com melhores condições comerciais. As compras “picadas”, ou seja, cada vez que precisa de material vai comprando um pouco, tende a ter um custo total de até 30% superior a compra planejada. Considerando que os materiais representam ao menos 30% do custo total da obra, isso causa uma elevação do custo total da obra de aproximadamente 9%.

A definição do prazo global da obra (cronograma) e de suas etapas, permite planejar a compra do material de construção com antecedência, evitando sua falta no momento necessário ao uso. Esse planejamento permite negociar com mais eficiência, inclusive com fornecedores mais distantes que demandam maior prazo de entrega, mas que possuem melhores condições comerciais.

 

Importante: a urgência custa muito caro!

Se você precisa do material para hoje ou manhã, seu poder de negociação e de busca de fornecedor vai se resumir a quem atende, seja ao preço que for.

E como garantir uma gestão de compra de material de construção mais eficiente para sua obra?

Com projeto completo e bem detalhado (especificação correta e completa), um orçamento detalhado (quantidades levantadas e valores de referência) e um planejamento adequado às necessidades e capacidades da obra (cronograma de obra e de suprimentos).

Material bem especificado, quantidades levantadas e prazos definidos, mãos a obra!

 

*Clique aqui e veja a tabela de composição de custos do CUB-SC.

 

Daniel Funchal

Engenheiro Civil & Professor Universitário


Onde você me encontra:

twitter.com/daniel_funchal
fb.com/ProfDanielFunchal/
youtube.com/DanielFunchal
linkedin.com/in/dfunchal/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!