UTIs do estado voltadas ao combate à Covid-19 ficarão ativas após a pandemia

O governo catarinense pretende manter as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) utilizadas no enfrentamento à Covid-19 após a pandemia, conforme disse o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro na manhã desta segunda-feira (17), durante encontro promovido pela Assembleia Legislativa. A ideia é atender a demanda de cirurgias eletivas que foram suspensas para garantir o atendimento aos casos do novo coronavírus.

A reunião faz parte do ciclo de audiências programados para a semana e promovidas pela Comissão Especial de Fiscalização e Acompanhamento dos Gastos com a Covid-19. 

O diretor-executivo da Associação dos Hospitais de Santa Catarina (Ahesc), Adriano Carlos Ribeiro, citou que é preciso discutir a questão das cirurgias eletivas já nesse ano e fazer cenário pós-Covid. “Se há algo de bom que a pandemia pode deixar é isso. Vamos manter os leitos de UTI para diminuir esses gargalos. Isso vai acontecer assim que tivermos o serviço estruturado”, respondeu o secretário.


Foto: Fábio Queiroz / Agência AL

error: Conteúdo Protegido !!